Alunos das escolas estaduais de SP vão ter aulas por “app” durante o surto do coronavírus

O coronavírus causou mudanças sociais em todo o mundo e uma delas foi a suspensão das aulas nas escolas públicas e privadas. Pensando em minimizar os efeitos que o surto do vírus pode causar na educação, o governo de cada estado começou a pensar em possíveis soluções e o estado de São Paulo, anunciou a possibilidade de aulas onlines para algumas escolas. Veja mais a seguir:

Levou algum tempo até que o coronavírus se tornasse uma pandemia, cerca de 4 meses, e desde o anúncio, todos os setores sociais passaram a ser afetados desde a medicina até a educação.

No mês de março, o governo junto às instituições de ensino, concordaram em suspender as aulas tanto nas escolas públicas quanto nas escolas privadas. A princípio, a ideia era substituir as férias de julho pelo período de quarentena em março, mas de acordo com pesquisas, a medida poderá não ser suficiente para normalizar a situação escolar dos estudantes.

Por isso, o Governo de São Paulo anunciou a possibilidade dos alunos de algumas instituições começarem a ter aula em casa através de um aplicativo, para que o planejamento pedagógico não sofresse alterações mais drásticas.

Os alunos da rede pública já contam com um material online para complementar o ensino dentro das escolas, o Caderno no Aluno. Na atual situação educacional do país, o material será muito importante para auxiliar os alunos nas matérias escolares.

Além do Caderno do Aluno, no qual os estudantes podem praticar os conhecimentos adquiridos através das aulas onlines, também é possível verificar as respostas do caderno do aluno 2021 totalmente atualizadas.

Todas essas medidas vão entrar em vigor em breve com o intuito de não prejudicar os estudantes, assim como manter o pagamento de mensalidades para as escolas particulares, que prometem ser bastante afetadas pela situação do coronavírus.

As aulas onlines para os estudantes paulistas ainda não tem previsão de início ou término, e pode estar dependendo também de cada instituição de ensino que irá aderir ao modelo.

A expectativa é que a ação possa entrar em vigor rapidamente para que esses estudantes possam estar de acordo com os anos letivos e mais pessoas do sistema educacional possam voltar a atuar, mesmo à distância.

Os efeitos do coronavírus ainda não podem ser totalmente previstos tanto para a educação quanto para outros setores, mas é preciso começar a atuar com pequenas soluções pensando em um resultado melhor para os próximos meses.

Quais trabalhadores tem direito a receber o PIS?

O PIS é um direito muito importante que fica disponível para os trabalhadores que exercem um cargo através da carteira de trabalho assinada. Este recurso é muito necessário, pois ele irá permitir o pagamento do abono salarial. Mas não é todo trabalhador que pode acessar o benefício. Se você quer saber se pode sacar o PIS, confira a seguir quais os trabalhadores que tem direito a recebê-lo:

O que é o PIS?

A sigla do PIS corresponde ao Programa de Interação Social e é responsável por diversos benefícios, como o abono salarial. O valor do abono pode fazer muita diferença para o trabalhador.

Vale lembrar que o PIS é um recurso direcionado somente para funcionários do setor privado. Para os funcionários públicos, este direito se chama PASEP.

Este benefício para a rede privada é gerido pela Caixa Econômica Federal, enquanto para a rede privada a responsabilidade é do Banco do Brasil.

Qual o valor do PIS?

O valor do PIS irá depender diretamente do seu tempo de serviço, ou seja, será diferente para cada trabalhador. A cifra total pode variar entre R$ 80 e R$ 954.

O máximo a receber é equivalente a um salário mínimo vigente. Isto quer dizer que o valor máximo pode mudar de um ano para outro, caso haja um aumento do salário mínimo 2021.

Quem pode receber?

Como você já deve saber, nem todos os trabalhadores têm direito a sacar o valor. De acordo com as regras do benefício, tem direito ao PIS quem:

  • Estiver devidamente cadastro pelo empregador e com os dados informados corretamente no RAIS;
  • Ter registo no PIS há pelo menos cinco anos;
  • Ter exercido pelo menos 30 dias de serviço, corridos ou não, remunerado com carteira de trabalho registrado;
  • Receber no máximo até dois salário mínimos vigentes.

Quem tem direito a receber o PIS, precisa ficar atento ao calendário PIS. O abono é pago em sete lotes e é importante acompanhar os pagamentos para saber quando você poderá realizar o seu saque.

Como sacar o PIS?

Como foi mencionado, o pagamento do PIS é realizado em lotes e para poder realizar o saque do valor é necessário saber em qual lote você estará inserido.

Quando o pagamento for liberado, você pode receber direto na sua cona da Caixa Econômica Federal ou pelo Banco do Brasil para quem irá receber o PASEP. Quem já possui o cartão cidadão pode efetuar o saque através dele, sem maiores dificuldades.